2 de dezembro de 2014

Vacinação contra poliomielite e sarampo vai até 12 de dezembro

Até agora, 74,8% das 12,7 milhões de crianças foram imunizadas contra a poliomielite e 66,9% das 10,6 milhões de crianças contra o sarampo

Ministério da Saúde anunciou que a Campanha Nacional de Vacinação contra poliomielite e sarampo será prorrogada até o dia 12 dezembro. A nova data foi definida para que as metas estabelecidas pela ação, de 95% do público alvo, fossem alcançadas.

Até agora, 74,8% das 12,7 milhões de crianças foram imunizadas contra a poliomielite e 66,9% das 10,6 milhões de crianças contra o sarampo. O Ministério da Saúde decidiu, então, orientar estados e municípios que continuem a campanha, com mais de 100 mil postos fixos e móveis em todo disponíveis para aplicar as doses.

Devem tomar a vacina contra a poliomielite as crianças entre seis meses e cinco anos de idade incompletos. O objetivo é manter a erradicação da doença no Brasil, que não apresenta casos de poliomielite desde 1990. Ficaram disponíveis mais de 17,8 milhões de doses da VOP (Vacina Oral Poliomielite).

“A poliomielite é uma doença que precisamos manter erradicada no nosso país, até porque ela ainda continua ocorrendo em alguns poucos países da África e da Ásia e, portanto, ainda não podemos suspender em definitivo a vacinação”, destacou, durante o lançamento da campanha, Arthur Chioro, ministro da Saúde.

A vacinação contra o sarampo será feita em crianças entre um e cinco anos de idade (incompletos). Foram distribuídas mais de 11,8 milhões de doses da vacina, que além de imunizar contra o sarampo, também garante a proteção contra a rubéola e a caxumba.

“E nós só podemos prevenir a paralisia infantil se nós conseguirmos atingir uma meta de mais de 95% das crianças que tenham entre seis meses de idade e cinco anos, ou que ainda não completaram cinco anos, que tomarão a vacina com a gotinha”, afirmou Chioro.