17 de junho de 2014

Para OIT, Bolsa Família reduziu o trabalho infantil no Brasil

Organização Internacional do Trabalho publicou relatório em que elogia os programas de trasnferência de renda do Brasil

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) fez elogios à política brasileira de distribuição de renda. O Relatório Mundial sobre a Proteção Social, publicado em Genebra, na Suíça, afirma que programas como o Bolsa Família ajudaram o Brasil a combater o trabalho infantil e a pobreza de forma significativa.

“O caso brasileiro prova que fortalecer políticas públicas promove o crescimento econômico, ao mesmo tempo que reduz a pobreza e a desigualdade”, afirma o texto. Segundo a OIT, a vantagem do benefício brasileiro é vincular o recebimento à frequência escolar, o que aumenta o número de crianças nos colégios.

Para a organização, os programas têm efeito relevante na promoção de matrículas escolares e assiduidade escolar. “Reduções no trabalho infantil são mais evidentes onde os benefícios financeiros são integrados com elementos adicionais como os programas de ensino integral, como existentes no Brasil”, explicou.

O Brasil também é citado como exemplo pela continuidade do crescimento dos programas de distribuição de renda. O País, segundo relatório, expandiu a cobertura da proteção social e o salário mínimo, desde 2009. “Compromisso contínuo é necessário para abordar as desigualdades persistentes”, diz o texto.

O documento é uma referência internacional na análise de programas sociais. Ele aborda os benefícios oferecidos, a abrangência, além dos gastos públicos em segurança social de cada país membro da organização.