26 de agosto de 2015

Obelino cobra políticas públicas no Nacional como instrumento de combate à violência

Parlamentar sugere a criação de espaços de preparação para o primeiro emprego. “Não podemos combater a violência com mais violência ou através do aparelho de repressão. A gente combate a violência com aparelho de inclusão”

Segurança pública foi tema de debate durante a reunião plenária realizada dia 25 de agosto, na Câmara de Contagem. Obelino cobrou mais segurança para a região do Nacional, que tem ficado a mercê dos marginais.

Segundo o parlamentar, o comércio tem fechado as portas mais cedo em função da insegurança causada pelos roubos e assaltos. Uma informação que circulou na região sobre um toque de recolher levou tensão aos moradores e comerciantes.

“Quarta-feira eu foi fazer uma visita religiosa e eu não pude entregar o documento ao pároco porque estava tendo um toque de recolher no Nacional, onde todos fecharam o comércio”.

De acordo com o vereador, a tradicional festa rural, realizada durante nove anos consecutivos, este ano não aconteceu em função da falta de segurança. Obelino cobrou do governo estadual mais investimento e revisão na segurança pública em Contagem.

Ao lamentar a desativação de um programa da ONU, de inclusão social, implantado no Nacional, Obelino ressalta a urgência de investimento em políticas pública de inclusão para combater a violência e, consequentemente, retomar para a sociedade a sensação de segurança.

O parlamentar sugere a criação de espaços de preparação para o primeiro emprego. “Não podemos combater a violência com mais violência ou através do aparelho de repressão. A gente combate a violência com aparelho de inclusão”.